26/06/2019 às 18:00:00

Love is Love, A representatividade é o primeiro passo - Por Jeann Medeiros

Olá pessoal. Junho é o mês do orgulho LGBTQ+ e para tratarmos deste quesito eu penso sempre na representatividade e como ela é importante para pensarmos as questões que cercam o movimento LGBTQ+, pensarmos uma forma de acabar com preconceitos e pensar em representatividade. Pensando nisso gostaria de trazer um fato para lembrarmos e uma ótima leitura “quadrinistica” para vocês.

 

O fato

 

Em 12 de junho de 2016 ocorreu o maior massacre contra a comunidade LGBTQ+, onde um imbecil entrou na Pulse, uma balada nos EUA e assassinou 49 pessoas e feriu outras 58. Foi uma grande tragédia que não deveremos esquecer jamais.

 

Diante tal acontecimento muitas pessoas apoiaram as vítimas e seus familiares. Então as editoras IDW e DC juntaram um grupo de quadrinistas e alguns famosos de peso para produzirem a então chamada Love Is Love, uma HQ com o intuito de trazer apoio as vítimas da tragédia da boate, revertendo o valor de vendas em doação para elas.

 

Love is love

 

Love is Love conta com ótimos nomes do mundo dos quadrinhos, (Phil Jimenez, Steve Orlando, Brian Michael Bendis, Paul Dini, Kieron Gillen, Jim Lee, Patty Jenkins, Patton Oswald) fazendo com que a obra seja de ótima qualidade. Não é por menos que Love Is Love ganhou o Eisner Awards 2017 – Oscar dos quadrinhos.

 

A obra contém 144 páginas, com inúmeras histórias, onde mostram o ocorrido com as vítimas, e colocando personagens importantes no mundo dos quadrinhos como, Batwoman, Superman, Harry Potter. 


Pensemos representatividade


Em um momento como o que estamos vivendo é imprescindível que cada vez mais tenhamos conteúdos suficientes para que todos possam se sentir representados. A representatividade é o primeiro passo para a igualdade. Você se vê nos personagens de quadrinhos, em videogames, filmes e séries? E será que seu amigo ou quem você conhece, consegue se sentir representado pelo entretenimento que consome? É importantíssimo a reflexão acerca da representatividade, e é com historias como Love is Love que conseguimos aprender algo sobre, e não adianta apenas sabermos da existência destas obras e destes movimentos. Nós devemos ler, ouvir, ver, presenciar e sentir cada vez mais e foi com o intuito de divulgação, de uma dica para leitura que trouxe para vocês essa obra prima, vencedora do Eisner Awards 2017, para que possam desfrutar muitas historias empolgantes, tristes e cômicas.

 

Eu sou o Jeann Medeiros da Silva, e obrigado galera!

› Compartilhe este Post
Leia Também

06/11/2019 às 20:47:00

‘Tá Rindo de quê?’ – Humor e ditadura - Por Marcelo Castro

Após o golpe de 1964 a área artística do humor foi perseguida e a liberdade de expressão foi reprimida de uma forma muito ...

CONTINUE LENDO

25/10/2019 às 17:05:00

‘Girl’ – Conhece a Ti Mesmo - Por Marcelo Castro

  No francês “Azul é Cor Mais Quente” (2013) testemunhávamos uma jovem enfrentando uma busca pessoal, em tenta...

CONTINUE LENDO

15/10/2019 às 15:58:00

Oito Grandes Professores do Cinema (e duas SUPER menções honrosas...)

Nosso carinho aos mestres!

CONTINUE LENDO

05/09/2019 às 12:40:00

'Era Uma Vez no Oeste' - A desconstrução de um gênero - por Marcelo Castro

 Na cena final do clássico “Rastros do Ódio” (1956) de John Ford, o protagonista (John Wayne) está levando de vo...

CONTINUE LENDO

21/08/2019 às 14:44:00 | por Rafael Alves

Arte-terapia: jovem usa a arte para ajudar a curar sua depressão

Arte salva s2

CONTINUE LENDO

Receba Novidades


Top